Comércio eletrônico investe em logística

As grandes empresas de comércio eletrônico no Brasil estão realizando fortes investimentos em logística e serviços de entrega. O objetivo desses movimentos é garantir a fidelização de clientes pelo serviço de melhor qualidade.
 
A B2W, empresa dona das lojas Submarino e Americanas.com, adquiriu duas transportadoras especializadas em entregas de pequenos volumes, a Click Rodo e Direct Express. A última foi comprada por R$ 130 milhões.
 
A Novaponto, controladora de Ponto Frio, Casas Bahia e Extra, pertencente ao grupo Pão de Açúcar, se juntou ao CDiscount, e agora adota o nome de CNova Brasil. Assim, a empresa passou compartilhar o centro de distribuição da ViaVarejo, que abastece as lojas físicas do grupo, e conta com uma nova estrutura logística no Rio de Janeiro. O grupo agora busca contratos de exclusividades com empresas de entrega.
 
O Wallmart tem um novo centro em Cajamar (SP) e irá inaugurar um no Recife para atender a região Nordeste, a ser operado pela FedEX.
 
O e-commerce tem crescido em altas taxas anuais, variando entre 25% e 30%, no Brasil. Esse valor é cerca de cinco vezes maior que o varejo tradicional.
 
O Procon de São Paulo apontou que no primeiro trimestre de 2014 houve uma média de 19 queixas por dia relacionadas a entregas de compras online. Uma mercadoria que volta ao depósito tem um custo logístico até três vezes maior que a entregue no prazo.
 
 
Author:
LOG
Log CP

NOTÍCIAS RELACIONADAS